Tradicionalismo Sem Fronteiras no seu celular

Tradicionalismo Sem Fronteiras no seu celular
Use o Leitor QR Code do seu celular para abrir o link do blog no seu aparelho celular móvel

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

De Já Hoje - Adair de Freitas (Música)

De já hoje quando estava no meu rancho me chamaram, me pediram que voltasse
E dos rumos donde vim eu fiz retorno na esperança de que a vida melhorasse
Juntei pilchas pelos cantos e fiz canto pois cantando quando vim cruzei caminhos
Nesta volta os meus sonhos de distância trazem ânsias de rever o velho ninho


(Quando vinha pela estrada de já hoje
Lá no passo esporiei o meu picaço
E na ânsia de chegar sai cantando
Nunca mais eu voltarei pra donde eu vim)


De já hoje quando vinha pela estrada regressando pro rincão onde nasci
Dentro d'alma galopeava uma saudade e a vontade de encontrar o que perdi
Labaredas de algum fogo galponeiro vozes rudes de campeiros como eu
Mãos amigas me alcançando mais um mate realidades que a cidade não me deu
De já hoje quando ao tranco fui chegando na porteira que eu abria quando piá

Rádios Web

Rádios Web
Clique no rádio para conferir as rádios web gaúchas

Pesquise no blog

Tradicionalista amigo!

Mande seu comentário, crítica, elogio ou sugestão para o e-mail: tradicionalismosemfronteiras@yahoo.com.br. Leia ou peça letras de música, vídeos, poesias, lendas e histórias.

Traduza o Blog Tradicionalismo Sem Fronteiras para línguas além fronteiras

SIGA-NOS PELO E-MAIL

Visualizações de página desde Junho de 2010