Tradicionalismo Sem Fronteiras no seu celular

Tradicionalismo Sem Fronteiras no seu celular
Use o Leitor QR Code do seu celular para abrir o link do blog no seu aparelho celular móvel

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Ressábio - Antônio Augusto Ferreira (Poema)


Você não abra mais o seu sorriso,
porque eu posso pensar que foi pra mim.
Da outra vez, me veio sem aviso
e, então, meu coração ficou assim.

Foi um girar de céu e me bateu na alma,
me envenenou o sangue, me atingiu em cheio
e eu fiquei perdido e me sumiu a calma,
me tremeu a base e me rachou no meio.

Este andar de bobo, esta barriga fria,
esta judiaria de esperar, querendo...
E o engolir palavras, me fazer de mudo
e o sonhar com tudo, mesmo nada tendo.

Foi você chegar, e me parei aceso...
foi você sorrir, e me cristalizou...
me frouxou as pernas, me secou a boca,
me molhou a roupa e me petrificou.

E foi você partir, e meu melhor pedaço
se quebrou em cacos e se foi pro ar.
Agora não me tente, irresponsavelmente;
que eu preciso tempo pra me remendar.



Voltar
CATEGORIAS > Poemas > Letras
CATEGORIAS > Poemas > Compositores > Antônio Augusto Ferreira

Rádios Web

Rádios Web
Clique no rádio para conferir as rádios web gaúchas

Pesquise no blog

Tradicionalista amigo!

Mande seu comentário, crítica, elogio ou sugestão para o e-mail: tradicionalismosemfronteiras@yahoo.com.br. Leia ou peça letras de música, vídeos, poesias, lendas e histórias.

Traduza o Blog Tradicionalismo Sem Fronteiras para línguas além fronteiras

SIGA-NOS PELO E-MAIL

Visualizações de página desde Junho de 2010