Tradicionalismo Sem Fronteiras no seu celular

Tradicionalismo Sem Fronteiras no seu celular
Use o Leitor QR Code do seu celular para abrir o link do blog no seu aparelho celular móvel

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Llanto por Leopoldo Rassier (português)- Antônio Augusto Fagundes (Citação)

Justamente às cinco da tarde do último domingo, dia de sol, quase de primavera, um ataúde com rodas avançou pelo campo, espantando os quero-queros...

Leopoldo Rassier ia dentro do ataúde para a derradeira sesteada no fundo da terra, a cova que é ventre, urna e salamanca, dois metros de comprimento, metro e meio de largura e sete palmos de profundidade. Pilchado da cabeça aos pés, só faltando as esporas, ele vestiu-se de noivo pra o himeneu final. O lenço vermelho, orgulhoso e bravio tantas vezes, agora era apenas uma ferida que sangrava no peito. A vincha na testa era uma auréola caída e - coisa estranha! - ele parecia sorrir enquanto os amigos choravam - isso era bem dele.

Ninguém queria ver a cena final, mas todos nós tivemos que ver. Ele estava lá, mais sereno do que nunca.

Lá vai o Cavaleiro da Paz, sem esporas na derradeira cavalgada. Lá vai o Veterano com as mãos cruzadas na frente, porque sabe que o seu tempo está findando, que a tarde encerra mais cedo.

A cena dói demais. E eu não quero vê-la. Mas ali estavam os homens de voz dura, os que domam cavalos e amansam os rios - afinal, o Leopoldo era um deles. E eu queria que alguém me ensinasse a saída para ese Capitão atado pela Morte. E ninguém lhe tapou a cara com seu lenço.

Federico Garcia Lorca chorou a morte do seu amigo Ignácio Sanchez Mejías, um toureiro andaluz, algo assim como o gaúcho da Espanha. Eu choro a morte de Leopoldo Souza Soares Rassier, gaúcho no lombo do cavalo, no lombo dos festivais, no lombo da vida, que é uma guêcha mu velhaca e sem tempo.

Tardará muito tempo em nascer - se é que nasce! - outro Leopoldo Rassier.

Até a volta, amigo!

Rádios Web

Rádios Web
Clique no rádio para conferir as rádios web gaúchas

Pesquise no blog

Tradicionalista amigo!

Mande seu comentário, crítica, elogio ou sugestão para o e-mail: tradicionalismosemfronteiras@yahoo.com.br. Leia ou peça letras de música, vídeos, poesias, lendas e histórias.

Traduza o Blog Tradicionalismo Sem Fronteiras para línguas além fronteiras

SIGA-NOS PELO E-MAIL

Visualizações de página desde Junho de 2010