Tradicionalismo Sem Fronteiras no seu celular

Tradicionalismo Sem Fronteiras no seu celular
Use o Leitor QR Code do seu celular para abrir o link do blog no seu aparelho celular móvel

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Mais um canário no céu: JOSÉ CLÁUDIO MACHADO (1948-2011)


Para a tristeza e luto geral da comunidade tradicionalista e regionalista gaúcha morreu no início da tarde do dia 12 de dezembro (segunda-feira) o grande músico José Cláudio Machado. O ilustre cantor faleceu devido a um enfisema pulmonar que já tratava havia meses. Zé Cláudio, como era chamado por familiares e amigos mais próximos, excedia nas bebidas alcoólicas e cigarros, comprometendo seus pulmões. O ocorrido foi no Hospital Mãe de Deus, em Porto Alegre.

José Cláudio Machado nasceu em Tapes, no dia 17 de novembro de 1948. Em 1985, fez parte do grupo Os Serranos, conquistando o Disco de Ouro em 1986, sendo o primeiro grupo nativista da história a passar da marca dos 100 mil discos vendidos. Foi vencedor da Califórnia da Canção Nativa do Rio Grande do Sul, em 1972, com a música Pedro Guará, de autoria própria. Participou também do grupo Os Teatinos, com Glênio Fagundes, Paulo Fagundes e Marco Aurélio Campos. Em 2004, lançou seu DVD No Meu Rancho gravado no seu sítio em Guaíba, onde morava há mais de 20 anos. Foi colega também de Jayme Caetano Braun, seu grande amigo. Ajudou a criar o Parque da Harmonia, primeiramente como um lugar de encontro de amigos para chimarrear e se divertir, e depois como um acampamento, um dos maiores do país.

Influenciou grandes nomes da música regional, como Renato Borghetti, que diz: "Se hoje sou músico, devo isso a Machado. No final da década de 1970, eu ia ao 35 CTG com meu pai e só ficava observando-o tocar. Era um cara diferente, que centralizava as atenções. Os movimentos dele, a técnica com a gaita, tudo para mim era uma referência, Não havia aula melhor!"

Autor de grandes sucessos como Pedro Guará, Pêlos, Campesino, Lástima, Milonga Abaixo de Mau Tempo, Poncho Molhado. A música Pedro Guará, vencedora da Califórnia, foi composta em parceria com Cláudio Boeira Garcia. Foi velado e sepultado em Guaíba, onde amigos como Gaúcho da Fronteira, Telmo de Lima Freitas e Dorotéo Fagundes prestaram suas últimas homenagens, além do cantor Mauro Moraes, que zela pela família.

José Cláudio Machado, com 63 anos, vítima de enfisema pulmonar, deixará muitas saudades. O cantor conhecido por "cantar o cavalo", deixou alguns relatos sobre suas posições e opiniões sobre certos assuntos, além da maravilhosa marca na música tradicionalista gaúcha.

Depois de grandes nomes da música gaúcha morrerem, como o cantor Leonardo e o cantor Rui Biriva, agora o tradicionalismo perde mais um entusiasta do movimento regional e tradicionalista.

Confira sites com textos e outros assuntos relacionados a José Cláudio Machado:


JOSÉ CLÁUDIO MACHADO
* 17/11/1948
† 12/12/2011

Descanse em paz!

Rádios Web

Rádios Web
Clique no rádio para conferir as rádios web gaúchas

Pesquise no blog

Tradicionalista amigo!

Mande seu comentário, crítica, elogio ou sugestão para o e-mail: tradicionalismosemfronteiras@yahoo.com.br. Leia ou peça letras de música, vídeos, poesias, lendas e histórias.

Traduza o Blog Tradicionalismo Sem Fronteiras para línguas além fronteiras

SIGA-NOS PELO E-MAIL

Visualizações de página desde Junho de 2010