Tradicionalismo Sem Fronteiras no seu celular

Tradicionalismo Sem Fronteiras no seu celular
Use o Leitor QR Code do seu celular para abrir o link do blog no seu aparelho celular móvel

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

A Morte de um Potro - César Oliveira (Música)


Na pata do potro trago outro arame

Do sangue no pasto golpe no chão

Se desata a rédia e a canpana do estrivo

Vai sonando nos bastos numa prece ao rincão.

A morte de um pingo na lida da doma

É tristeza que asoma no olhar de um campeiro

Se vinha brandiando terciando uma espora

Num berro que agora é silêncio ao potreiro.

Assim cruza o rastro o índio vaqueano

Buscando abandono do que amadrinhou

Saber da tronpada que viu contra o mato

E o potro veiaco se desconotou!!!

Assim cruza o rastro o índio vaqueano

Buscando abandono do que amadrinhou

Saber da tronpada que viu contra o mato

E o potro veiaco se descontou!!! se desconotou!!!

Rebarnão chilenas e as cordas de arasto

Assincha e os basto numa ausência de lombo

Ficou um pedaço de pampa estendido

E o pago sentido no quadro de um tombo

Talvez a querência anoiteça mais triste

Mais o campo se arima na sorte de um outro

Ficou a mirada lembrando do estouro

Na falta do couro das galvão de potro

Assim cruza o rastro o índio vaqueano

Buscando abandono do que amadrinhou

Saber da tronpada que viu contra o mato

E o potro veiaco se desconotou!!!

Assim cruza o rastro o índio vaqueano

Buscando abandono do que amadrinhou

Saber da tronpada que viu contra o mato

E o potro veiaco se desconotou!!!

Assim cruza o rastro o índio vaqueano

Buscando abandono do que amadrinhou

Saber da tronpada que viu contra o mato

E o potro veiaco se desconotou!!! se desconotou!!!


Rádios Web

Rádios Web
Clique no rádio para conferir as rádios web gaúchas

Pesquise no blog

Tradicionalista amigo!

Mande seu comentário, crítica, elogio ou sugestão para o e-mail: tradicionalismosemfronteiras@yahoo.com.br. Leia ou peça letras de música, vídeos, poesias, lendas e histórias.

Traduza o Blog Tradicionalismo Sem Fronteiras para línguas além fronteiras

SIGA-NOS PELO E-MAIL

Visualizações de página desde Junho de 2010