Tradicionalismo Sem Fronteiras no seu celular

Tradicionalismo Sem Fronteiras no seu celular
Use o Leitor QR Code do seu celular para abrir o link do blog no seu aparelho celular móvel

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Por um Abraço - César Oliveira (Música)


Deu saudade minha linda, deu saudade

Pra dizer bem a verdade foi assim

Era tarde e o meu rancho, por solito

Te encontrou nessa lembrança junto a mim

Repontou saudades doces feito um beijo

No destino mais amargo que ela tem

Quem me dera este mate em outra tarde

Tomar um e alcançar outro pra alguém

Só depois que desencilho o dia acalma

Nas quietudes costumeiras da querência

Nos teus olhos cor de noite domingueira

Me transporte em todos dias dessa ausência

Mês passado minha linda tu bens sabes

O temporal encheu o passo da cruzada

E o gateado que não sabe o que é saudade

Por cismado não cruzou o vão da estrada

Eu que aqui entre os mates faço uns versos

Desses largos para enganar a solidão

Porque a alma tem razões desconhecidas

Que nos fazem ser por vezes coração

Quem sabe o tempo soberano das esperas

Fim do mês não abre o céu e eu cruze o passo

Pra matear num fim de tarde no teu rancho

Trocar a ausência assim, por um abraço...


Rádios Web

Rádios Web
Clique no rádio para conferir as rádios web gaúchas

Pesquise no blog

Tradicionalista amigo!

Mande seu comentário, crítica, elogio ou sugestão para o e-mail: tradicionalismosemfronteiras@yahoo.com.br. Leia ou peça letras de música, vídeos, poesias, lendas e histórias.

Traduza o Blog Tradicionalismo Sem Fronteiras para línguas além fronteiras

SIGA-NOS PELO E-MAIL

Visualizações de página desde Junho de 2010